Dicas para impulsionar leads no Linkedin.

Lançada desde maio de 2003, o Linkedin se apresentou como uma rede social inovadora, focada em profissionais interessados em estabelecer relações nas matrizes do B2B (Business to Business).

Atualmente, estima-se que a plataforma chegou a aproximadamente 260 milhões de usuários que utilizam o Linkedin para criar uma rede de contatos, fazer networking e gerar leads.

Você sabe a importância de gerar leads? Saiba como funciona este processo e como realiza-lo:

O que são leads?

Leads são oportunidades de negócio, que podem surgir tanto pra empresas quanto para pessoas. Leads são pessoas que demonstram interesse em seu negócio e que estão propensas a você, desde que seja alimentada com conteúdo/conhecimento.

Como posso impulsionar leads?

Para saber como impulsionar e aumentar o seu número de leads, nós, da Prime, separamos algumas dicas pra você logo abaixo, deem uma olhadinha:

como impulsionar leads - linkedin - prime

  • Construa conexões

De nada importa estar lá se a sua presença não é relevante, e relevância se constrói com conexões através de pessoas que cultivam interesses em comum. Portanto, ao invés de “atirar para todos os lados”, foque em um nicho de mercado e alimente-o com conteúdo.

  • Otimize sua visibilidade com SEO

O uso correto de palavras chaves também é um ótimo identificador que pode deixar seu perfil/empresa anos luz à frente do concorrente. Para conquistar maior visibilidade em sistemas de busca, recomendamos que:

  • Mencione suas especialidades de forma clara.
  • Liste informações de contato em um lugar visível.
  • Faça breves descrições, sucintas e objetivas.
  • Inclua links internos e externos
  • Invista em conteúdos visuais

Banners e vídeos são excelentes métodos de atrair a atenção e passar a mensagem que se deseja de maneira objetiva e com interatividade. Invista em vários conteúdos com apelo visual para tornar o seu perfil mais dinâmico.

Dicas de ferramentas para gerenciar suas redes sociais.

Nós já falamos aqui no blog sobre diversas formas de gerenciar os perfis da sua empresa nas redes sociais, como produzir conteúdo relevante, mensurar o ROI – Return Or Investment e também como otimizá-lo através das técnicas de CEO.

Entretanto, fazer tudo isso em múltiplas plataformas demanda tempo, afinal de contas, é necessário criar um conteúdo único para cada uma delas e desenvolver um planejamento que conquiste ao longo do tempo engajamento, gerando leads.

apps para gerenciar redes sociais - primex

Sendo assim, é hora de adotar alguns apps para dar aquela “mãozinha” nas suas tarefas diárias, que não são poucas. Mas antes de fazermos isso, temos uma importante dica pra você reduzir essa demanda e administra-la.

Como gerenciar suas Redes Sociais:

Escolha suas Plataformas: O ambiente digital oferece possibilidades infinitas para as empresas, entretanto, é necessário avaliar quais delas realmente são rentáveis. Por exemplo, sua empresa tem um apelo mais dissertativo ou visual? A partir daí poderá ser definido o seu principal público-alvo e as melhores plataformas a se trabalhar.

DICA – Redes sociais em que sua empresa não pode faltar: Facebook, Twitter, Google + e Linkedin.

Planeje suas ações: Fica muito mais fácil quando já temos definido o que iremos fazer. Poupa tempo e também evita que as postagens oscilem muito, alternando entre dias que não há fluxo e outros em que o fluxo excede. Uma boa forma de planejar é definir os temas e as principais palavras chaves para cada dia da semana ou mês.

OBS: Segundo a pesquisa realizada pelo Social Media Marketing Industry Report, da Social Media Examiner, mais de 64% dos profissionais de marketing investem 6 horas semanais em mídias sociais. Destes, mais de 84% observaram um crescimento no tráfego devido a essas horas investidas.

Terceirize: Nem todas as empresas têm tempo e profissionais capazes de se responsabilizarem pelo gerenciamento destas plataformas, quando isso acontece, não seja negligente! Contrate uma agência que irá cuidar de tudo pra você.

Agora que você já viu estas três regrinhas básicas, vejamos algumas dicas de apps:

Apps de Agendamento

  • IFTTT
  • Buffer

Apps de Gerenciamento

  • Hootsuite
  • Sendible
  • Oktopost

Apps de Conteúdo (o que compartilhar com a audiência? Onde achar.)

  • Swayy
  • Compfight

Apps de Monitoramento

  • Topsy

Outros apps também podem ser encontrados, tantos pagos como gratuitos. Vale a pena dar uma pesquisadinha 😉

Tendências de tecnologia que irão transformar a comunicação.

Estamos na era da conectividade, em vários bares, pubs, restaurantes e estabelecimentos podemos encontrar pessoas com seus smartphones, fotografando, trocando mensagens, interagindo no ambiente virtual.

Há quem critique, há quem defenda. Entretanto, o fato é que, concordando nós ou não, definitivamente a internet entrou em nossas vidas para revolucionar! Nos processos, nas relações, pessoais e de consumo. Hoje tudo está conectado, o tempo todo. Tudo gera interação, likes, shares, comments… Tudo acontece, inerente a nós.

À medida que a tecnologia nos conecta, ela também dá voz e poder ao consumidor, sendo indispensável para as grandes marcas a adaptação a este meio para atingir a audiência no momento certo, atendendo os anseios do consumidor.

tendencias tecnologia e comunicação - agencia prime

A seguir, demonstraremos algumas das tendências apontadas segundo pesquisas de comportamento e consumo realizadas pela instituição Forrester. Veja:

Tendências de tecnologia na Comunicação:

Economia colaborativa: A nova era de consumo convida todos a compartilhar, e é nisso que a economia colaborativa se resume, no compartilhamento. Neste novo ciclo a compra não é a única forma de consumo, podemos compartilhar e consumir um mesmo objeto neste modelo de negócio. Exemplo: Bicicletas “emprestadas” pelo Itaú.

Conectividade: Os smartphones vieram, e hoje é possível também consumir através da plataforma mobile. Sua empresa está preparada para este novo jeito de comprar? É necessário adaptar-se as plataformas e oferecer uma experiência de compra agradável a este público que anseia cada vez mais por praticidade.

Personalização/customização de pedidos: O modelo adotado pela Amazon rapidamente chamou a atenção de todos e veio como um novo método de estímulo de compra, através da observação. As “sugestões de compras”, na era digital, minimiza os erros e prevê o comportamento do consumidor.

Inteligência social: Mais do que nunca, repassar os valores e princípios da empresa são imprescindíveis para a construção de uma inteligência social, refletindo através dos colaboradores um espelho do que é retratado no meio digital.

Valorização do momento: Apps como instagram e snapchat crescem exponencialmente por um simples motivo: O MOMENTO. Na era da conectividade o consumo também é realçado através do momento. Encontrar o momento certo é o que sua empresa deve buscar, caso queira ser bem sucedida.

Humanização de processos: Mensagens automáticas não correspondem mais a esta nova fase da tecnologia e da comunicação, quanto mais direcionada sua mensagem for, mais alto será o seu índice de conversão e interação com o público.

Relevância em dados: Mais do que relatórios, é hora de interpretar os dados e coloca-los em prática através de técnicas de comunicação, transformando números em resultados. Dados x relevância não é só uma tendência, é um fato.

Por fim, as empresas que desejam fazer parte desta nova fase devem ter em mente uma única prioridade: entender o comportamento do consumidor. O consumidor deve estar no centro de todo o marketing e acima do objetivo de vender.

Para realiza-lo é necessário trabalhar em cima dos 5 seguintes pilares, apontados pelo McNellis, da Forrester. Veja:

  • Personalização em Tempo Real
  • Integração de múltiplos canais
  • Integração de Dados e Analytics
  • Consistência em diferentes Canais
  • Interação com Consumidores

Para conferir a pesquisa completa, acesse este link.  (em inglês)