Posts em Redes Sociais: Os melhores horários pra você atualizar.

Frequentemente, estudos com base em análises comportamentais dos usuários das redes, plataformas e redes sociais são lançados, divulgando dados relevantes a todos os social media que buscam prever e até mesmo monitorar o comportamento do consumidor, a fim de descobrir quais são os horários mais propícios para gerar acessos e engajamento.

A seguir, reunimos alguns destes dados para que você possa traçar o seu planejamento estratégico com embasamento no comportamento do consumidor.

Veja mais sobre o assunto:

redes sociais

Facebook

Segundo dados levantados pela plataforma do site Buffer App, as taxas de engajamento no Facebook são até 18% maiores nas quintas e sextas feiras, aumentando para 32% o índice nos fins de semana. Além disso, este mesmo estudo também aponta dois horários em que as publicações têm maior alcance. Às 13h as publicações tem mais engajamento, enquanto às 15h elas tem mais cliques. Para a sua estratégia, você pode escolher qual destes fatores é mais importante: engajamento ou cliques? quantidade ou qualidade?

Twitter

A taxa de engajamento no Twitter é até 17% maior nos fins de semana, de acordo com uma pesquisa realizada por Dan Zarrella. Entretanto, segundo um outro estudo, realizado pela Argyle Social, o índice de engajamento é 14% maior durante a semana.

Estes estudos demonstram que não há um “padrão comportamental” ou até mesmo regularidade nesta rede, sendo assim, seria interessante para a empresa ou social media observar mais o comportamento específico do seu público alvo, uma vez que eles variam, é necessário “afunilar” o target e filtrar melhor os interesses da empresa.

Segundo as mesmas pesquisas, a taxa de RT’s é maior em torno das 17h. Para cliques nos links dos tuítes, os melhores horários são ao meio-dia e às 18h.

LinkedIn

Específica para profissionais, o Linkedin é uma rede social que costuma ter o seu “pico” de compartilhamentos durante a manhã, de acordo com os dados levantados pelo portal AddThis. Este mesmo estudo também aponta que, consequentemente, a maior taxa de cliques se concentra no período da tarde, após os compartilhamentos.

Em um estudo mais detalhado sobre os melhores períodos e dias de cada mídia social, o AddThis apontou que o horário de pico do LinkedIn é nas terças-feiras, entre 10h e 11h.

OBS: Caso queira complementar seus estudos, você pode também acessar o Insights do Facebook. Clicando em “Publicações” você pode escolher a opção: “Quando os fãs estiverem conectados” e analisar o comportamento dos seus fãs. Realize postagens em vários horários e faça testes para observar o retorno dos fãs/usuários.

Tendências de tecnologia que irão transformar a comunicação.

Estamos na era da conectividade, em vários bares, pubs, restaurantes e estabelecimentos podemos encontrar pessoas com seus smartphones, fotografando, trocando mensagens, interagindo no ambiente virtual.

Há quem critique, há quem defenda. Entretanto, o fato é que, concordando nós ou não, definitivamente a internet entrou em nossas vidas para revolucionar! Nos processos, nas relações, pessoais e de consumo. Hoje tudo está conectado, o tempo todo. Tudo gera interação, likes, shares, comments… Tudo acontece, inerente a nós.

À medida que a tecnologia nos conecta, ela também dá voz e poder ao consumidor, sendo indispensável para as grandes marcas a adaptação a este meio para atingir a audiência no momento certo, atendendo os anseios do consumidor.

tendencias tecnologia e comunicação - agencia prime

A seguir, demonstraremos algumas das tendências apontadas segundo pesquisas de comportamento e consumo realizadas pela instituição Forrester. Veja:

Tendências de tecnologia na Comunicação:

Economia colaborativa: A nova era de consumo convida todos a compartilhar, e é nisso que a economia colaborativa se resume, no compartilhamento. Neste novo ciclo a compra não é a única forma de consumo, podemos compartilhar e consumir um mesmo objeto neste modelo de negócio. Exemplo: Bicicletas “emprestadas” pelo Itaú.

Conectividade: Os smartphones vieram, e hoje é possível também consumir através da plataforma mobile. Sua empresa está preparada para este novo jeito de comprar? É necessário adaptar-se as plataformas e oferecer uma experiência de compra agradável a este público que anseia cada vez mais por praticidade.

Personalização/customização de pedidos: O modelo adotado pela Amazon rapidamente chamou a atenção de todos e veio como um novo método de estímulo de compra, através da observação. As “sugestões de compras”, na era digital, minimiza os erros e prevê o comportamento do consumidor.

Inteligência social: Mais do que nunca, repassar os valores e princípios da empresa são imprescindíveis para a construção de uma inteligência social, refletindo através dos colaboradores um espelho do que é retratado no meio digital.

Valorização do momento: Apps como instagram e snapchat crescem exponencialmente por um simples motivo: O MOMENTO. Na era da conectividade o consumo também é realçado através do momento. Encontrar o momento certo é o que sua empresa deve buscar, caso queira ser bem sucedida.

Humanização de processos: Mensagens automáticas não correspondem mais a esta nova fase da tecnologia e da comunicação, quanto mais direcionada sua mensagem for, mais alto será o seu índice de conversão e interação com o público.

Relevância em dados: Mais do que relatórios, é hora de interpretar os dados e coloca-los em prática através de técnicas de comunicação, transformando números em resultados. Dados x relevância não é só uma tendência, é um fato.

Por fim, as empresas que desejam fazer parte desta nova fase devem ter em mente uma única prioridade: entender o comportamento do consumidor. O consumidor deve estar no centro de todo o marketing e acima do objetivo de vender.

Para realiza-lo é necessário trabalhar em cima dos 5 seguintes pilares, apontados pelo McNellis, da Forrester. Veja:

  • Personalização em Tempo Real
  • Integração de múltiplos canais
  • Integração de Dados e Analytics
  • Consistência em diferentes Canais
  • Interação com Consumidores

Para conferir a pesquisa completa, acesse este link.  (em inglês)