Como criar conteúdo sem ter visitantes.

Um dos grandes desafios pra quem começa a trabalhar com marketing de conteúdo, seja em mídias sociais, blog ou site é saber o tipo de informação que atrai visitantes.

Como fazer seu conteúdo ser visto? Como torna-lo atraente para o seu target?

A seguir, iremos falar sobre alguns pontos indispensáveis para criar um conteúdo interessante para o seu público alvo:

conteúdo - PRIMEX

Conteúdo: Como começar sem visitantes

Identifique seu Público – Alvo

Antes de elaborar o conteúdo faça uma descrição detalhada do seu público-alvo. Identifique-o! Sua faixa etária, seus hábitos, preferências e anseios. Faça um “mapeamento” de interesses do seu público-alvo e trabalhe sobre eles.

Encontre Soluções

Uma vez que o seu público-alvo é identificado, é hora de descobrir que problemas sua empresa deve solucionar, de acordo com os desejos apontados pela sua audiência.
Lembre-se: O possível cliente não está interessado em seu produto/serviço, mas em sua solução/benefícios. Demonstre-os através de uma base sólida de conteúdo.

Conheça o Mercado

O conteúdo já foi definido, mas só isso não basta. De nada adianta ter um conteúdo interessante se você não sabe como abordar o seu público alvo, para então estabelecer um diálogo/relacionamento. Como fazer isso? Aprenda com quem já faz! A concorrência pode ser um belíssimo exemplo do que fazer e do que não fazer, retire o melhor de cada um deles, acertos e falhas, e faça melhor!

Entenda o comportamento do seu usuário

Como o seu target responde as interações? Quais plataformas eles preferem utilizar? Que conteúdo se dissolve mais (e melhor) dentre os formatos disponíveis? Quais palavras chaves são as mais procuradas por ele? Todas estas perguntas fazem parte do comportamento do consumidor, você sabe quais são as respostas?

Para descobri-las pegue os principais termos do seu negócio (solução/problema), coloque-os no Google Trends e descubra os termos relacionados que podem ser explorados. Depois, basta só monitorar os termos para identificar os líderes dos termos e prioriza-los para construir a base do seu conteúdo a seguir.

Conheça os canais de distribuição

O conteúdo já está pronto, o público alvo já foi definido, os interesses já foram classificados. Hora de definir os canais de distribuição… Quais deles são os mais adequados? Para saber quais são as melhores plataformas você deve voltar ao Google Trend e observar em quais lugares mais aparecem os termos: blogs ou mídias sociais?

Determinados assuntos podem ser mais bem sucedidos em determinada plataforma, enquanto outro não. Neste caso, você pode segmentar os assuntos de acordo estes dados, deixando conteúdos mais densos para blogs, enquanto trabalha com os mais “fáceis” de assimilar em mídias sociais, por exemplo.

Entretanto, é importante sempre frisar que: independente da plataforma, do formato do conteúdo e afins, constância e relevância são as palavras chaves para um conteúdo e site (blog) otimizados em todos os sentidos. Só se conquista o público-alvo persistindo.

Como atrair o prospect e transforma-lo em lead.

Quando um consumidor chega até nós, classificamos o como um prospect, e talvez um possível lead. Entretanto, você sabe o que diferencia o prospect de lead, e como transformar um em outro? A seguir nós iremos falar o que os diferencia estes dois perfis de consumidores e como atrair o prospect e transforma-lo em lead.

Prospect: É um contato/pessoa que está em processo de prospecção, ou seja, ele está interessado em seu produto/solução, mas ainda precisa ser convencido.

Lead: É um contato mais “amadurecido” que passou pelo processo de prospecção, manteve o interesse e forneceu os seus dados para a empresa, a fim de receber mais informações à cerca do produto.

Entre os leads, há dois tipos de perfis: os qualificados e os não qualificados. Deste grupo, apenas os qualificados é que resultarão em clientes.

A seguir, veja como atrair o prospect e transforma-lo em lead:

 

como atrair o prospect e transforma-lo em lead. PRIMEX

Para atrair o prospect, você precisa alimenta-lo com conteúdo.

O conteúdo que você oferece é que será responsável por convencê-lo que seu produto/serviço é o ideal para atender suas necessidades e solucionar seu problema.

O conteúdo também pode ser a chave para você transformar o prospect em lead. Você sabe como? Veja 5 formas de utilizar o conteúdo como um catalizador de contato:

E – books

São conteúdos completos, ricos em informações e densos demais pra serem apresentados ou reproduzidos em outros formatos e plataformas. Em geral, eles oferecem alguma proposta/solução relacionada ao serviço oferecido (que se pretende vender). Exemplo: Quer saber como conquistar novos clientes? Baixe seu e-book aqui.

Whitepapers

Whitepapers são conteúdos mais curtos e simplificados, focados mais em uma solução específica, e não no problema como um todo. Em geral, são apresentados de forma enumerada, com títulos que instigam o prospect que está em busca deste tipo de informação. Exemplo: “5 formas de atrair a atenção da sua audiência”, “10 técnicas de Marketing Digital” e afins…

Webinars

Webinars são conteúdos em formato de vídeo com apresentação de slides. Uma espécie de webconferência, onde o “palestrante” apresenta o tema determinado de forma mais pessoal e até mesmo informal, uma espécie de bate-papo onde a parte interessada ouve, enquanto o especialista fala sobre a sua área de conhecimento.

Templates

Templates são modelos pré prontos de planilhas, documentos, entre outros conteúdos pertinentes a determinado perfil de cliente. Ao disponibiliza-los, você não somente facilita o dia-a-dia do seu prospect como o transforma em lead captando os seus valiosos dados em troca de uma proposta de valor. No caso, uma planilha/modelo pronto para atender as suas necessidades.

Ferramentas

Neste caso, em específico, o conteúdo é apresentado em forma de serviço. O formato é recomendado para empresas de sistemas, automação de negócios, entre outros serviços, cujo principal benefício está na sua usabilidade. Sendo assim, uma boa isca seria exemplo: Cadastre seu e-mail e teste grátis o nosso programa por um mês!

Por fim, para que estas práticas funcionem, é indispensável que se construam boas Landing Pages. Você precisa transmitir confiança, pois a pessoa deixará ali os seus dados. Ninguém fornece dados a uma página mal feita, desorganizada ou suspeita. Outro ponto indispensável é saber despertar o interesse do seu prospect, você pode ter o melhor conteúdo do mundo, mas ele não fará sucesso se você não souber vende-lo como tal.

A partir daí, todo o processo de qualificação de lead é outra etapa. Quer saber como obter os melhores resultados? Conte com a Agência Prime pra te dar assessoria!

Técnicas para manter a relevância no Marketing Digital.

Você já parou para analisar na importância de estar relacionado às questões/pesquisas que irão direcionar o seu público alvo às soluções que sua empresa propõe? Segundo Marc Ostrofsky, empreendedor norte-americano, “A relevância é o cálice sagrado do mecanismo de busca. As pessoas querem resultados que estejam conectados às suas perguntas”.

Agora que nós já sabemos a sua importância, resta-nos saber o que realmente determina essa “tal” relevância. Como conquistar as melhores colocações no ranking de buscas do Google?

A seguir, vejam quais são as ações necessárias para impulsionar a presença da sua marca na web:

relevancia marketing digital - primex

Veja como manter a relevância no Marketing Digital:

Posts Patrocinados

Estima-se que o Facebook possui mais de 1,4 bilhão usuários ao redor do mundo, segundo dados revelados pelo último relatório trimestral. Este número consiste em um enorme nicho de mercado em potencial, onde para que sua empresa seja vista é necessário pagar. Tais como a importância dos CEO para o Google, os posts patrocinados é o que irão determinar a relevância nesta rede social. Quanto maior for o seu investimento, maior será sua visibilidade. Com a vantagem de poder segmentar este público, aumentando sua taxa de conversão de leads.

Embaixadores da Marca

O tradicional “boca-a-boca” tem sua versão repaginada na era digital, agora eles são denominados: Embaixadores da Marca. Sua principal função é promover a marca evidenciando suas qualidades/soluções através de depoimentos e opiniões gerados pelas experiências pessoais que este embaixador tem com a marca. Você já conhece os chocolovers? Este é um bom exemplo de embaixadores da marca utilizados pela Nestle.

Avaliações/Críticas Positivas

Nem só de qualidades vivem as marcas. Vender a sua imagem também implica em avaliações e até mesmo críticas que evidenciam a capacidade da marca em gerenciar crises e converter impressões negativas em positivas através de um bom atendimento e uma equipe especializada no pós-venda. Invista neles!

Rastreamento Digital

Você já deve ter reparado naquele anúncio “casual” de uma marca x bem naquele blog de moda que você adora e que casualmente também fez um post com itens que você não pode ficar sem no guarda-roupa e que olha só, que coincidência, está bem baratinho lá naquela loja! Estes “acasos” são o que chamamos de “RP’s Digitais”, que nada mais é do que o bom e velho relações públicas agora na versão web. Assim como acontece no mundo offline, as redes sociais também são a soma de contatos que te levam a “x”. Para chegar a seu público alvo, é necessário estar onde ele procura.

SEO Mobile

O Google já anunciou que está trabalhando em novos mecanismos para esta plataforma, e muitas das grandes marcas já adaptaram seus sites para formatos mobile. A tendência é de que assim como o que já vem acontecendo, um CEO especializado também seja desenvolvido com base no comportamento do consumidor mobile. Sendo assim, esteja sempre observando ferramentas que podem acrescentar uma nova experiência a sua marca.

Dicas para otimizar seu conteúdo no site/blog.

Todos os dias, milhões de conteúdos novos são criados, novas páginas vão ao ar e novas empresas entram na disputa deste mercado acirradíssimo que é o ambiente digital.

A busca pela visibilidade, pelos cliques, deixou de ser apenas um dado numérico para fazer parte dos resultados efetivos das empresas, sendo um importante elo entre o possível comprador e a prestadora de serviço que oferece determinado produto.

Sendo assim, todas as técnicas que otimizem o seu conteúdo e a quantidade de acessos são bem vindas. A seguir nós separamos algumas delas pra te ajudar. Veja:

como otimizar o conteúdo no blog - prime

 

Dicas para otimizar conteúdo:

  • Inove! Nada de CRTL + C/CTRL + V de conteúdo, a melhor forma de criar um conteúdo interessante é pesquisar sobre o assunto desejado e escrever ele a sua maneira.
  • Mantenha certa regularidade. Conteúdos não atualizados com frequência reduzem o número de acessos e desestimulam o leitor a voltar, portanto, tenha sempre conteúdos atualizados.
  • Crie um título chamativo e reforce suas palavras chaves na estrutura textual, além de atrair novos cliques esta técnica também auxilia no mecanismo de buscas do Google.
  • Link as palavras chaves. Aumente a estrutura interna de navegação e de maior visibilidade as palavras chaves criando uma rede de conteúdo em uma única postagem.
  • Relacione listas com postagens semelhantes. Incentive o leitor a continuar navegando por interesses e assuntos interligados. Ex: “Se você gostou disso, leia também aquilo”.
  • Aposte em um conteúdo alternativo, não limite-se a apenas produção de textos, conteúdo também pode ser produzido através de vídeos, imagens e infográficos.
  • Seja usual. Torne fácil a experiência de compartilhar o seu conteúdo com botões de “like” e “share” em locais estratégicos e visíveis para quem estiver interessado.
  • Organize os “menus” do site/blog de modo que facilite o acesso a dados primários como endereço, telefone, serviços e afins.
  • Utilize ferramentas e programas do Google Analytics para acompanhar os indicadores do seu site e ter mais precisão na hora de analisar os resultados.
  • Invista em funcionalidades do Web Master do Google, onde você poderá ver quais palavras chaves estão trazendo mais tráfego ao seu site, e utilizar estas palavras para trabalhar o marketing.

7 dicas para impulsionar o marketing com conteúdo gerado pelo usuário.

Quem trabalha com Social Media sabe perfeitamente a batalha diária que é manter os seus fãs conectados gerando engajamento e motivando-os a interagirem com a marca.

A busca pelo conteúdo perfeito vai desde páginas que utilizam o humor de forma exagerada e esquecem o foco principal à empresas que acham que suas fanpages tem como único objetivo replicar conteúdos gerados para outras mídias.

Tanto um quanto o outro não conseguem atingir objetivo principal e acabam por cada vez mais se afastar dos seus consumidores, ao invés de aproximá-los.

Para que sua marca/empresa não seja a próxima a cometer este erro, confira 10 dicas que nós separamos pra você que trabalha com mídias sociais:

como impulsionar o marketing com conteúdo de usuario - prime

Marketing com Conteúdo, como impulsionar:

  • Desperte o Interesse: Crie campanhas que envolvam os fãs e divulgue #hashtags para que eles possam aparecer em sua página como um “novo rosto da marca”, etc.
  • Desenvolva apps mobile: Os Smartphones estão com tudo! Não há motivos para vocês não investirem em apps, especialmente se junto a ele vier uma campanha bem estruturada que envolva uma mensagem por trás de sua criação.
  • Seja realista: Esqueça a teoria de que poluindo a timeline do seu fã ele irá te “enxergar”, isso é chato! Priorize a qualidade do conteúdo que a visibilidade virá como consequência, junto com shares, likes e resultados reais, não números alusivos.
  • Facilite a interação: Torne o engajamento/promoção algo simples, evite o excesso de regras que podem desmotivar o consumidor a participar e desistir no meio do caminho.
  • Não resuma a campanha a uma simples hashtag: Lembre-se que as hashtags vieram para resumir uma ideia, não SER a ideia, portanto, utilize-as como mais um mecanismo de busca e um método de unificação da mensagem, sem esquecer-se do conteúdo.
  • Crie incentivos: Toda ação gera uma reação, já diria a Lei de Murphy. Nestes casos, cabe a você realizar a ação que irá gerar a reação por parte dos fãs. Ofereça cupons de descontos e condições especiais para quem interagir ou participar de alguma campanha.
  • Encontre influenciadores dentro da sua base de fãs: Toda base de fãs tem aqueles “líderes de fã clube” que agitam a galera e os influenciam. Detecte-os e invista neles.

Por fim, não se esqueça que o melhor marketing que existe é o boca-a-boca, foi ele que deu origem a propaganda e pode ser a sustentação de uma imagem construída pela marca.

Porque não entregar somente o conteúdo que sua audiência quer.

Em tempos de Google Analytics e um marketing cada vez mais segmentado e direcionado, você já se perguntou se é realmente isso que sua audiência quer?

audiência

O próprio Steve Jobs já dizia: “As pessoas não sabem o que querem, até mostrarmos a elas.” Isso significa que, se você dá a sua audiência só o que ela quer você nunca irá gerar um desejo/necessidade por algo novo que sua empresa possa vir a trazer.

Resumidamente, se o conteúdo que seu público deseja não tem relação com o produto/serviço que sua empresa oferece o alcance deste conteúdo não resultará em um impacto efetivo, convertendo o alcance em vendas.
A seguir, veja alguns motivos para não entregar somente o que sua audiência quer:

Porque não entregar só o que a audiência quer?

O conteúdo que sua audiência quer só é relevante se sua audiência for relevante.

Se sua empresa construiu uma audiência focando apenas no aumento do número likes, é possível que esta audiência tenha um público muito variado, sem um target bem definido e com o perfil alinhado a sua empresa. Nestes casos, este público dificilmente se tornará consumidor e influenciador da marca. Criar e publicar conteúdo para uma audiência sem target não faz sentido para quem é consumidor.

Segmentos/produtos novos requerem conteúdos novos para targets novos.

É como foi dito anteriormente lá em cima, se sua empresa deseja inovar, lançando-se em categorias novas ou produtos novos, é necessário criar algo que vá além do que sua audiência quer para atrair um novo target que corresponda ao perfil deste novo segmento/produto. Ao apresentar um produto ou serviço novo, você precisa mostrar a sua audiência o porquê ela vai precisar deste produto ou serviço e gerar necessidade.

Sua audiência pode não saber o que quer, e sua empresa talvez precise mostra-la.

Retomando novamente a introdução deste texto, o próprio Steve Jobs já sabia que: “As pessoas não sabem o que querem, até mostrarmos a ela”, foi assim com o lançamento do Iphone e a tecnologia touchscreen. Antes de ser criada, as pessoas sequer desejavam isso. Entretanto, uma vez que foi inventado, as pessoas passaram a necessitar dela. Resumidamente: É hora de parar de oferecer o que seu concorrente oferece e inovar para destacar-se em seu segmento.
Este conteúdo foi inspirado na tradução do artigo retirado originalmente em: Social Media Today.