Case de Sucesso: Como atrair clientes escrevendo uma boa história.

Assim como conhecimentos são repassados por gerações, experiências são histórias que tem o poder de nos apontar aquilo que já foi vivido por determinada pessoa, apresentando o seu resultado. Resumidamente, Cases de Sucesso podem ser comparados ao conhecimento empírico repassado pelos nossos avós, como aqueles velhos “truques” caseiros para tirar manchas de roupas. Ao comprovar a eficácia de uma técnica, estamos atribuindo-lhe credibilidade.

CRE-DI-BI-LI-DA-DE, assim, bem pausadamente, é o principal motivo pelo qual nós, empresas, devemos nos importar em escrever bons cases de sucesso.

Você sabe o que define um case de sucesso? Como podemos saber se um determinado case pode ser considerado bom?

No nosso post de hoje nós iremos falar sobre como estas pequenas histórias podem motivar clientes no momento da compra e como devemos conta-la:

case de sucesso. PRIMEX

Como o próprio nome sugere, um case de SUCESSO é um caso, ou seja, uma experiência/história bem sucedida de você e sua marca, ou cliente.

Ao contarmos um case de sucesso, você, ou sua empresa, estão comprovando a eficácia do seu serviço através da experiência de outra pessoa…

A seguir, veja como escrever um case de sucesso envolvente e persuasivo para atrair clientes e aumentar sua taxa de conversões:

Tenha uma referência.

Assim como toda linha de produtos tem um “carro-chefe”, o seu case de sucesso deve ter uma referência, um caso onde todas as suas habilidades e benefícios são evidenciados através da história.

Para escolher o case certo você deve analisar: Qual cliente já obteve resultados com os seus serviços ou já utilizou os seus produtos e se sentiu satisfeito? Qual o potencial de alcance deste cliente ou consumidor? Seu público alvo irá se identificar com ele? Estas e outras variáveis devem ser analisadas.

Entenda o ponto de vista do seu case.

Antes de escrever o seu case de sucesso você deve se perguntar de que formas o cliente descreveria a sua satisfação. Pensou? Então é hora de colocar o ponto de vista do seu case em prática!

Uma boa forma de obter isso é entrevistando o seu cliente… Faça perguntas pontuais sobre os desafios do seu case, o que ele precisava, quais soluções foram apresentadas e etc. Anote tudo com um gravador ou hangout. Pequenos detalhes fazem grande diferença!

Construa uma história.

Imagine o seu case como um “conto de fadas” com final feliz. Ele deve ter um começo, meio e fim bem definidos, seguindo uma estrutura persuasiva e envolvente com o objetivo no resultado final.

Conte a eles os desafios que determinada empresa enfrentava, retrate o processo de criação de cada estratégia e solução. Insira o seu cliente no seu case de sucesso e faça-o reconhecer as dores de cada etapa deste processo.

Apresente soluções.

Após fazer uma breve descrição sobre a empresa, apresente as soluções desenvolvidas para determinada pessoa. Neste ponto é interessante acrescentar depoimentos do próprio cliente falando sobre como as ações de sua empresa trouxeram resultados. Não se esqueça de que um case persuasivo é aquele que te faz se sentir no lugar da pessoa, identificando suas dores, seus problemas, suas necessidades e soluções.

Evidencie Resultados.

Você fez um bom trabalho? Fez! Então é hora de mostrar os números, os dados, tudo que é tangível e também intangível, como a satisfação do cliente com os resultados obtidos em seu case de sucesso.

Nestes casos, recomendamos utilizar o resultado como uma espécie de “chamariz” para o conteúdo, evidenciando-o logo no título. Exemplo: “Empresa X recupera 300 clientes com ações de marketing Y”.

Você também pode acrescentar uma breve descrição com um resumo da obra rápido, inserindo as palavras-chave do seu texto.

Por fim, lembre-se que boas histórias não são sinônimos de histórias irreais, portanto, atenha-se sempre a verdade dos fatos e evite “inventar” coisas só para impressionar o cliente.

Como criar conteúdo sem ter visitantes.

Um dos grandes desafios pra quem começa a trabalhar com marketing de conteúdo, seja em mídias sociais, blog ou site é saber o tipo de informação que atrai visitantes.

Como fazer seu conteúdo ser visto? Como torna-lo atraente para o seu target?

A seguir, iremos falar sobre alguns pontos indispensáveis para criar um conteúdo interessante para o seu público alvo:

conteúdo - PRIMEX

Conteúdo: Como começar sem visitantes

Identifique seu Público – Alvo

Antes de elaborar o conteúdo faça uma descrição detalhada do seu público-alvo. Identifique-o! Sua faixa etária, seus hábitos, preferências e anseios. Faça um “mapeamento” de interesses do seu público-alvo e trabalhe sobre eles.

Encontre Soluções

Uma vez que o seu público-alvo é identificado, é hora de descobrir que problemas sua empresa deve solucionar, de acordo com os desejos apontados pela sua audiência.
Lembre-se: O possível cliente não está interessado em seu produto/serviço, mas em sua solução/benefícios. Demonstre-os através de uma base sólida de conteúdo.

Conheça o Mercado

O conteúdo já foi definido, mas só isso não basta. De nada adianta ter um conteúdo interessante se você não sabe como abordar o seu público alvo, para então estabelecer um diálogo/relacionamento. Como fazer isso? Aprenda com quem já faz! A concorrência pode ser um belíssimo exemplo do que fazer e do que não fazer, retire o melhor de cada um deles, acertos e falhas, e faça melhor!

Entenda o comportamento do seu usuário

Como o seu target responde as interações? Quais plataformas eles preferem utilizar? Que conteúdo se dissolve mais (e melhor) dentre os formatos disponíveis? Quais palavras chaves são as mais procuradas por ele? Todas estas perguntas fazem parte do comportamento do consumidor, você sabe quais são as respostas?

Para descobri-las pegue os principais termos do seu negócio (solução/problema), coloque-os no Google Trends e descubra os termos relacionados que podem ser explorados. Depois, basta só monitorar os termos para identificar os líderes dos termos e prioriza-los para construir a base do seu conteúdo a seguir.

Conheça os canais de distribuição

O conteúdo já está pronto, o público alvo já foi definido, os interesses já foram classificados. Hora de definir os canais de distribuição… Quais deles são os mais adequados? Para saber quais são as melhores plataformas você deve voltar ao Google Trend e observar em quais lugares mais aparecem os termos: blogs ou mídias sociais?

Determinados assuntos podem ser mais bem sucedidos em determinada plataforma, enquanto outro não. Neste caso, você pode segmentar os assuntos de acordo estes dados, deixando conteúdos mais densos para blogs, enquanto trabalha com os mais “fáceis” de assimilar em mídias sociais, por exemplo.

Entretanto, é importante sempre frisar que: independente da plataforma, do formato do conteúdo e afins, constância e relevância são as palavras chaves para um conteúdo e site (blog) otimizados em todos os sentidos. Só se conquista o público-alvo persistindo.

Tendências de tecnologia que irão transformar a comunicação.

Estamos na era da conectividade, em vários bares, pubs, restaurantes e estabelecimentos podemos encontrar pessoas com seus smartphones, fotografando, trocando mensagens, interagindo no ambiente virtual.

Há quem critique, há quem defenda. Entretanto, o fato é que, concordando nós ou não, definitivamente a internet entrou em nossas vidas para revolucionar! Nos processos, nas relações, pessoais e de consumo. Hoje tudo está conectado, o tempo todo. Tudo gera interação, likes, shares, comments… Tudo acontece, inerente a nós.

À medida que a tecnologia nos conecta, ela também dá voz e poder ao consumidor, sendo indispensável para as grandes marcas a adaptação a este meio para atingir a audiência no momento certo, atendendo os anseios do consumidor.

tendencias tecnologia e comunicação - agencia prime

A seguir, demonstraremos algumas das tendências apontadas segundo pesquisas de comportamento e consumo realizadas pela instituição Forrester. Veja:

Tendências de tecnologia na Comunicação:

Economia colaborativa: A nova era de consumo convida todos a compartilhar, e é nisso que a economia colaborativa se resume, no compartilhamento. Neste novo ciclo a compra não é a única forma de consumo, podemos compartilhar e consumir um mesmo objeto neste modelo de negócio. Exemplo: Bicicletas “emprestadas” pelo Itaú.

Conectividade: Os smartphones vieram, e hoje é possível também consumir através da plataforma mobile. Sua empresa está preparada para este novo jeito de comprar? É necessário adaptar-se as plataformas e oferecer uma experiência de compra agradável a este público que anseia cada vez mais por praticidade.

Personalização/customização de pedidos: O modelo adotado pela Amazon rapidamente chamou a atenção de todos e veio como um novo método de estímulo de compra, através da observação. As “sugestões de compras”, na era digital, minimiza os erros e prevê o comportamento do consumidor.

Inteligência social: Mais do que nunca, repassar os valores e princípios da empresa são imprescindíveis para a construção de uma inteligência social, refletindo através dos colaboradores um espelho do que é retratado no meio digital.

Valorização do momento: Apps como instagram e snapchat crescem exponencialmente por um simples motivo: O MOMENTO. Na era da conectividade o consumo também é realçado através do momento. Encontrar o momento certo é o que sua empresa deve buscar, caso queira ser bem sucedida.

Humanização de processos: Mensagens automáticas não correspondem mais a esta nova fase da tecnologia e da comunicação, quanto mais direcionada sua mensagem for, mais alto será o seu índice de conversão e interação com o público.

Relevância em dados: Mais do que relatórios, é hora de interpretar os dados e coloca-los em prática através de técnicas de comunicação, transformando números em resultados. Dados x relevância não é só uma tendência, é um fato.

Por fim, as empresas que desejam fazer parte desta nova fase devem ter em mente uma única prioridade: entender o comportamento do consumidor. O consumidor deve estar no centro de todo o marketing e acima do objetivo de vender.

Para realiza-lo é necessário trabalhar em cima dos 5 seguintes pilares, apontados pelo McNellis, da Forrester. Veja:

  • Personalização em Tempo Real
  • Integração de múltiplos canais
  • Integração de Dados e Analytics
  • Consistência em diferentes Canais
  • Interação com Consumidores

Para conferir a pesquisa completa, acesse este link.  (em inglês)

7 dicas para impulsionar o marketing com conteúdo gerado pelo usuário.

Quem trabalha com Social Media sabe perfeitamente a batalha diária que é manter os seus fãs conectados gerando engajamento e motivando-os a interagirem com a marca.

A busca pelo conteúdo perfeito vai desde páginas que utilizam o humor de forma exagerada e esquecem o foco principal à empresas que acham que suas fanpages tem como único objetivo replicar conteúdos gerados para outras mídias.

Tanto um quanto o outro não conseguem atingir objetivo principal e acabam por cada vez mais se afastar dos seus consumidores, ao invés de aproximá-los.

Para que sua marca/empresa não seja a próxima a cometer este erro, confira 10 dicas que nós separamos pra você que trabalha com mídias sociais:

como impulsionar o marketing com conteúdo de usuario - prime

Marketing com Conteúdo, como impulsionar:

  • Desperte o Interesse: Crie campanhas que envolvam os fãs e divulgue #hashtags para que eles possam aparecer em sua página como um “novo rosto da marca”, etc.
  • Desenvolva apps mobile: Os Smartphones estão com tudo! Não há motivos para vocês não investirem em apps, especialmente se junto a ele vier uma campanha bem estruturada que envolva uma mensagem por trás de sua criação.
  • Seja realista: Esqueça a teoria de que poluindo a timeline do seu fã ele irá te “enxergar”, isso é chato! Priorize a qualidade do conteúdo que a visibilidade virá como consequência, junto com shares, likes e resultados reais, não números alusivos.
  • Facilite a interação: Torne o engajamento/promoção algo simples, evite o excesso de regras que podem desmotivar o consumidor a participar e desistir no meio do caminho.
  • Não resuma a campanha a uma simples hashtag: Lembre-se que as hashtags vieram para resumir uma ideia, não SER a ideia, portanto, utilize-as como mais um mecanismo de busca e um método de unificação da mensagem, sem esquecer-se do conteúdo.
  • Crie incentivos: Toda ação gera uma reação, já diria a Lei de Murphy. Nestes casos, cabe a você realizar a ação que irá gerar a reação por parte dos fãs. Ofereça cupons de descontos e condições especiais para quem interagir ou participar de alguma campanha.
  • Encontre influenciadores dentro da sua base de fãs: Toda base de fãs tem aqueles “líderes de fã clube” que agitam a galera e os influenciam. Detecte-os e invista neles.

Por fim, não se esqueça que o melhor marketing que existe é o boca-a-boca, foi ele que deu origem a propaganda e pode ser a sustentação de uma imagem construída pela marca.

Como transformar likes em seguidores no Instagram.

O Instagram é uma rede social nova e diferente, que acumula uma média de duzentos milhões de usuários jovens, que utilizam a plataforma mobile e possuem uma taxa de aproximadamente 4,21% de engajamento. (bem maior que a do facebook, diga-se de passagem).
Isto significa-que: se estes números não estão se revertendo as marcas, é porque estamos precisando inovar nos conteúdos, tornando o perfil da empresa atraente nesta plataforma.
Para fazer isso, veja algumas dicas que nós separamos:

instagram

Como atrair seguidores no Instagram

  • Promova o seu perfil através de promoções.
  • Incentive os seus clientes a interagirem com sua marca através de benefícios como descontos e brindes, a cada imagem compartilhada com a hashtag “x”, sua foto será divulgada na conta da empresa e o cliente receberá uma gratificação.
  • Não confunda instagram com outras redes sociais.
  • Se no facebook o foco está em Marketing de Conteúdo, no instagram não é assim que as coisas acontecem. No “insta” as pessoas querem ver fotos bonitas e descrições curtas. Portanto, nada de discursos. Capriche na composição da imagem, e ao invés de detalhar o produto utilize hashtags com palavras chaves.
  • Traga um conteúdo diferenciado.
  • O instagram é um ótimo lugar pra você compartilhar aquela imagem que não se encaixaria em redes sociais como twitter ou facebook. Fotos que mostrem o cotidiano e o processo de produção que está por trás dos serviços que vocês oferecem são uma das formas de humanizar a marca e aproxima-la do consumidor sem soar anti profissionalismo, como aconteceria em uma fanpage.
  • Seja grato e preste atenção no que seu cliente publica.
  • Monitore a sua marca nas redes sociais e aproveite quando houver uma menção ou check-in relacionado para promover um diálogo agradecendo a mídia gratuita que este cliente traz. Demonstre que se importa com que o consumidor diz.

Como engajar clientes e estreitar o relacionamento com o seu consumidor.

As redes sociais tem sido ótimas ferramentas para a criação de conteúdos alternativos e troca de informações entre empresa x consumidor. Através delas, e com as estratégias certas, é possível não só alcançar o seu público alvo, como também estreitar o relacionamento entre ambos, incentivando o consumidor a interagir com a marca e transformando um seguidor em criador de conteúdo. Para fazer isso, veja a seguir algumas dicas de como incentivar este processo de interação:

 

consumidor

Como estreitar o relacionamento com o seu consumidor

    • Realize Votações. Uma boa forma de engajar o seu público alvo é permitir que ele faça parte do processo de decisões. Permita que ele vote em suas preferências e compartilhe suas opiniões alimentando outros canais através do próprio feedback do consumidor, gerando insights de suas opiniões.
    • Torne o seu conteúdo único. Alinhe a sua campanha ao perfil do seu público alvo, oferecendo a eles experiências únicas e atendimento personalizado. Este tipo de conteúdo aproxima a marca do seu cliente e torna sua empresa mais “humanizada”, real e palpável, incentivando o interesse em explorar a empresa.

 

    • Arrecade contribuições de conteúdos. Existem milhares de estratégias de como presumir que conteúdo será atraente ao seu público alvo, mas pra que presumir se você pode perguntar? Peça a eles o que querem ver na sua página, e a partir daí crie um conteúdo direcionado a esta demanda solicitada.
    • Realize desafios. Se tem uma coisa que realmente motiva o ser humano é o senso de competição, e você pode usa-lo a seu favor promovendo quiz e jogos de perguntas e respostas sobre assuntos relacionados a sua marca. A brincadeira não só engaja os seus seguidores como também atrai outros através dos mesmos.

 

  • Exalte os pontos em comum entre a marca e o seu público. Demonstre a ele o que torna vocês parte de um mesmo grupo de interesses e estreite o relacionamento de ambos aumentando os pontos de conectividade entre os dois.