Linkedin: Como gerar leads, criar grupos e marketing B2B.

Conhecido por ser uma rede social cujo principal foco é a visualização de profissionais, ofertas de vagas, troca de informações e networking. O Linkedin é hoje uma das melhores e principais plataformas para geração de leads e marketing B2B, com 15 milhões de usuários atualmente no País.

Ocupando o 3º lugar no Ranking, o Linkedin no Brasil tem se destacado cada vez mais, oferecendo muito mais do que números de usuários e proporcionando, a quem deseja investir, ferramentas que facilitam o compartilhamento exclusivo de informações importantes sobre negócios, com um público bem segmentado.

Seja através de conteúdo de links patrocinados ou disseminados em grupos na rede social, o Linkedin apresenta hoje um alto poder de segmentação, permitindo que sua empresa invista em um marketing B2B direcionado e com decisões assertivas, otimizando resultados.

A seguir, veja como criar grupos, gerenciar leads e posicionar-se com um marketing B2B no Linkedin:

linkedin

Linkedin: Como Gerar Grupos –

Criar um grupo no Linkedin é relativamente fácil, entretanto, antes de cria-lo, sugerimos que você dê uma olhadinha nas seguintes dicas:

  • Trabalhe com um nicho de mercado relacionado ao seu negócio. Se sua empresa vende produtos hospitalares,
    invista em médicos, hospitais e clínicas.
  • Defina previamente como serão gerenciadas
    as permissões do grupo.
  • Não associe o nome do grupo com a sua empresa, mantenha-o com uma relação apenas do mercado. Exemplo: Hotelaria e etc…
  • Estipule um community manager responsável pela
    moderação de conteúdo.

Como gerar Leads –

Cultivar relacionamentos, fomentar discussões e interagir com os participantes são algumas medidas que sua empresa deve adotar para gerar leads. Além destas medidas, você também pode e DEVE:

  • Posicionar-se como autoridade no assunto!

Instigue diálogos e discussões através do compartilhamento de conteúdo e notícias relevantes que estão em alta no mercado. Argumente, opine e demonstre domínio sob o assunto.

  • Compartilhar Landing Pages.

Forneça conteúdos diversificados, fomentando discussões através do compartilhamento de opiniões ricas como ebooks, whitepapers, aplicativos, gráficos, planilhas e etc…

Quando você compartilha estes materiais em seu grupo de nicho a probabilidade de conversão em leads é muito maior!  Portanto, sempre que houver oportunidade, não hesite em compartilhar os links das landing pages para downloads.

  • Conectar-se!

Aproveite o engajamento fomentado pelas discussões e aproxime-se dos possíveis leads a serem nutridos. Estreite sua relação adicionando-os a sua rede de contatos e mantenha-o sempre alimentado com conteúdo gerado no seu perfil.

Posts em Redes Sociais: Os melhores horários pra você atualizar.

Frequentemente, estudos com base em análises comportamentais dos usuários das redes, plataformas e redes sociais são lançados, divulgando dados relevantes a todos os social media que buscam prever e até mesmo monitorar o comportamento do consumidor, a fim de descobrir quais são os horários mais propícios para gerar acessos e engajamento.

A seguir, reunimos alguns destes dados para que você possa traçar o seu planejamento estratégico com embasamento no comportamento do consumidor.

Veja mais sobre o assunto:

redes sociais

Facebook

Segundo dados levantados pela plataforma do site Buffer App, as taxas de engajamento no Facebook são até 18% maiores nas quintas e sextas feiras, aumentando para 32% o índice nos fins de semana. Além disso, este mesmo estudo também aponta dois horários em que as publicações têm maior alcance. Às 13h as publicações tem mais engajamento, enquanto às 15h elas tem mais cliques. Para a sua estratégia, você pode escolher qual destes fatores é mais importante: engajamento ou cliques? quantidade ou qualidade?

Twitter

A taxa de engajamento no Twitter é até 17% maior nos fins de semana, de acordo com uma pesquisa realizada por Dan Zarrella. Entretanto, segundo um outro estudo, realizado pela Argyle Social, o índice de engajamento é 14% maior durante a semana.

Estes estudos demonstram que não há um “padrão comportamental” ou até mesmo regularidade nesta rede, sendo assim, seria interessante para a empresa ou social media observar mais o comportamento específico do seu público alvo, uma vez que eles variam, é necessário “afunilar” o target e filtrar melhor os interesses da empresa.

Segundo as mesmas pesquisas, a taxa de RT’s é maior em torno das 17h. Para cliques nos links dos tuítes, os melhores horários são ao meio-dia e às 18h.

LinkedIn

Específica para profissionais, o Linkedin é uma rede social que costuma ter o seu “pico” de compartilhamentos durante a manhã, de acordo com os dados levantados pelo portal AddThis. Este mesmo estudo também aponta que, consequentemente, a maior taxa de cliques se concentra no período da tarde, após os compartilhamentos.

Em um estudo mais detalhado sobre os melhores períodos e dias de cada mídia social, o AddThis apontou que o horário de pico do LinkedIn é nas terças-feiras, entre 10h e 11h.

OBS: Caso queira complementar seus estudos, você pode também acessar o Insights do Facebook. Clicando em “Publicações” você pode escolher a opção: “Quando os fãs estiverem conectados” e analisar o comportamento dos seus fãs. Realize postagens em vários horários e faça testes para observar o retorno dos fãs/usuários.

Títulos: O tamanho perfeito para cada meio/veículo de comunicação.

Funcionais e atrativos, os títulos de um conteúdo devem conter a essência do que se pretende ser transmitido de forma incisiva e instigante. Mais do que isso, os títulos devem ser capazes de provocar emoções com uma poderosa mistura de criatividade e posicionamento estratégico de SEO. Um título bem construído é a melhor base que você precisa ter para construir um bom texto, e consecutivamente, torna-lo irresistível…Você sabe quais são os tamanhos ideais de títulos para posts em blogs e redes sociais? Veja a seguir como construir cada um deles:

títulos

Títulos: Como elaborar o tamanho ideal.

Para blogs.

Para que o título todo seja lido, o limite determinado pelos mecanismos de busca é de 200 caracteres, excedendo esse limite o título fica cortado, ou seja, para o leitor/usuário o título não será compreendido e ficará uma incógnita que pode ou deve desestimular o clique. Para criar títulos atraentes, procure não exceder esse limite e molde o conteúdo em formato de listas, por exemplo: 5 dicas pra você criar um bom blog.

Para Twitter.

No caso do twitter, os caracteres são ainda mais limitados. Como fazer? Ocupe entre 70 a 100 caracteres (no máximo) criando uma chamada para o hiperlink. Se possível, deixe espaço para inserir comentários adicionais em RT’s, por exemplo.

Para Facebook.

Competir com inúmeros posts que correm no feed de notícias da timeline é difícil, portanto, nestes casos, recorra a títulos mais imperativos, com no máximo 100 caracteres e voz de comando que indique ações junto a perguntas e respostas. Exemplo: “Você sabe como fazer conteúdo de qualidade? Veja a seguir como desenvolver.”

OBS: Esta técnica também se aplica a publicações no Google +.

Para Linkedin.

Esta rede social é segmentada, ao contrário do twitter/facebook, as pessoas não estão ali “à toa”, sendo assim, trabalhe com manchetes impactantes, de 80 a 120 caracteres e evite ao máximo que o leitor tenha que clicar em “show more” para ler mais, caso contrário, há grandes chances do usuário não terminar de ler.

Para SlideShare.

Esta famosa plataforma de slides oferece um espaço para títulos muito pequenos, o que limita os caracteres de 80 a 100 no máximo. Neste caso, resuma a essência do conteúdo no título e limite-se a mostrar o conteúdo que será apresentado, sem maiores explicações.

Para e-mails marketing e News.

Em casos de e-mail marketing, há grandes chances de seu conteúdo vá parar na black list, como nós já falamos aqui. Neste caso, o recomendável é: Não ultrapasse o limite de 100 caracteres e evite palavras como: Promoção! Sorteio! Pontos de exclamação e afins.

Que recursos utilizar para amplificar a força das marcas com as redes sociais?

As redes sociais entraram em nossas vidas, incorporaram a nossa rotina e hoje são presença constante em diversos dispositivos conectados a internet. Os tablets e smartphones são alguns destes dispositivos que fizeram com que a conectividade se tornasse ainda mais forte, tornando-se acessível a todos e consolidando o Marketing Digital como algo indispensável para as grandes marcas.

Entretanto,veja a seguir quais são os recursos que devem ser utilizados:

marcas redes sociais - agencia prime

Como ampliar marcas nas redes sociais:

Dados: As plataformas sociais nos fornecem uma quantidade imensa de dados, que se bem utilizadas, podem fazer qualquer empresa segmentar sua publicidade de uma maneira tão precisa que será possível conversar diretamente com o consumidor.

Interatividade: Diferentemente dos outros meios de comunicação, as redes sociais são um veículo de mão dupla, onde sua empresa pode engajar, comunicar e receber feedbacks quase que instantaneamente em sua plataforma. Aproveite essa versatilidade para fazer com que seu público encontre sua marca também.

Cross – Channel: O Marketing entre canais é um método que se utiliza das inúmeras plataformas e redes sociais para integra-las, promovendo outros canais e reforçando a interatividade/conectividade da marca com o cliente, se fazendo presente em todos os meios disponíveis e utilizados por seu principal público alvo.

Conteúdo: As opções para se replicar conteúdos nas redes sociais são infinitas! Ao contrário dos comerciais em tv, rádio, nas mídias sociais você não precisa transmitir tudo que precisa em apenas 30 segundos em uma única veiculação. O conteúdo pode ser segmentado e apresentado diariamente, alimentando a audiência.

Dicas de ferramentas para gerenciar suas redes sociais.

Nós já falamos aqui no blog sobre diversas formas de gerenciar os perfis da sua empresa nas redes sociais, como produzir conteúdo relevante, mensurar o ROI – Return Or Investment e também como otimizá-lo através das técnicas de CEO.

Entretanto, fazer tudo isso em múltiplas plataformas demanda tempo, afinal de contas, é necessário criar um conteúdo único para cada uma delas e desenvolver um planejamento que conquiste ao longo do tempo engajamento, gerando leads.

apps para gerenciar redes sociais - primex

Sendo assim, é hora de adotar alguns apps para dar aquela “mãozinha” nas suas tarefas diárias, que não são poucas. Mas antes de fazermos isso, temos uma importante dica pra você reduzir essa demanda e administra-la.

Como gerenciar suas Redes Sociais:

Escolha suas Plataformas: O ambiente digital oferece possibilidades infinitas para as empresas, entretanto, é necessário avaliar quais delas realmente são rentáveis. Por exemplo, sua empresa tem um apelo mais dissertativo ou visual? A partir daí poderá ser definido o seu principal público-alvo e as melhores plataformas a se trabalhar.

DICA – Redes sociais em que sua empresa não pode faltar: Facebook, Twitter, Google + e Linkedin.

Planeje suas ações: Fica muito mais fácil quando já temos definido o que iremos fazer. Poupa tempo e também evita que as postagens oscilem muito, alternando entre dias que não há fluxo e outros em que o fluxo excede. Uma boa forma de planejar é definir os temas e as principais palavras chaves para cada dia da semana ou mês.

OBS: Segundo a pesquisa realizada pelo Social Media Marketing Industry Report, da Social Media Examiner, mais de 64% dos profissionais de marketing investem 6 horas semanais em mídias sociais. Destes, mais de 84% observaram um crescimento no tráfego devido a essas horas investidas.

Terceirize: Nem todas as empresas têm tempo e profissionais capazes de se responsabilizarem pelo gerenciamento destas plataformas, quando isso acontece, não seja negligente! Contrate uma agência que irá cuidar de tudo pra você.

Agora que você já viu estas três regrinhas básicas, vejamos algumas dicas de apps:

Apps de Agendamento

  • IFTTT
  • Buffer

Apps de Gerenciamento

  • Hootsuite
  • Sendible
  • Oktopost

Apps de Conteúdo (o que compartilhar com a audiência? Onde achar.)

  • Swayy
  • Compfight

Apps de Monitoramento

  • Topsy

Outros apps também podem ser encontrados, tantos pagos como gratuitos. Vale a pena dar uma pesquisadinha 😉

Como mensurar o ROI – (Return on Investment) nas Redes Sociais.

Mais do que analisar relatórios e observar gráficos, mensurar os resultados do investimento feito em Marketing Digital requer ver além do que as plataformas oferecem em seus boletins informativos.

O ROI (Return On Investment) – Retorno por Investimento deve ser analisado como um todo, medindo a exposição, a influência e o engajamento que uma ação nas redes sociais é capaz de gerar, que vai além dos números registrados em gráficos.

ROI - agencia prime

 

Para saber quantas pessoas foram impactadas, quantas foram influenciadas e quantas se engajaram com o investimento realizado nós separamos algumas dicas a seguir:

Como mensurar o ROI:

Para mensurar a exposição…
Quantas pessoas foram alcançadas?

No Twitter: Avalie quantos seguidores novos foram conquistados, quantos RT’s foram dados e quantos seguidores quem retuitou seu post possui.

No Facebook: Observe quantos novos fãs curtiram sua página, quantos “likes” e quantos “coments” foram gerados a partir de determinada postagem.

No Youtube: Veja quantos “views” foram registrados em seu vídeo, quantos novos assinantes se inscreveram no seu canal e faça um relatório durante os meses da campanha.

No Blog: Repare quantos novos visitantes foram atraídos pelo conteúdo postado e analise se o número de visitas a posts mais antigos foram influenciados.

No Email: Quantos e-mails fazem parte da sua lista de contatos? Dos e-mails disparados quantos foram recebidos e quantos foram abertos?

Para calcular o engajamento…
Quantas pessoas interagiram?

No Twitter: Analise quantos dos seus seguidores clicaram no conteúdo compartilhado e quantas pessoas incorporaram a #hashtag da campanha, caracterizando o engajamento.

No Facebook: Compare quantas visualizações x alcance foram convertidos em cliques, quantas mensagens diretas foram geradas e quantas vezes o post foi curtido e comentado.

No Youtube: Observe quantos novos comentários foram gerados, quantas vezes o link foi compartilhado e quantas avaliações (positivas e negativas) o vídeo recebeu.

No Blog: Avalie quantos novos comentários, anunciantes e “shares” o conteúdo obteve e quantos blogs third-party comentaram no seu blog e resultaram em tráfego.

No Email: Perceba… Dos e-mails que foram enviados, quantos foram abertos e dos que foram abertos quantos cliques resultaram, quantas novas assinaturas foram geradas, como foi compartilhado e com quem?

A forma como é medido e configurado os esforços nessa área é um fator resultante também do ponto de vista da empresa e da sua perspectiva.

Para todos os fins, analise conforme as métricas citadas acima e converse com o seu cliente. Esteja ciente do objetivo da empresa e molde a sua estratégia de acordo com as suas necessidades, seja ela resolver falhas de comunicação ou gerar novos leads.

Ideias para diferenciar-se nas redes sociais.

Diariamente somos bombardeados com conteúdos e postagens sobre os mais diversos temas abordados por marcas, empresas e pessoas. Sob esse ponto de vista, no meio de toda essa “poluição visual” podemos perceber que conteúdo relevante somente não basta, para engajar precisamos primeiramente nos diferenciar e conquistarmos a atenção da nossa “audiência”. Você sabe como fazer isso? Nós temos algumas ideias!

redes sociais

Redes Sociais: Como diferenciar-se

Adapte boas ideias em múltiplos formatos – Não é repetitivo se o conteúdo é reciclado para transmitir uma mesma mensagem em formatos moldados ao meio.

Invista em títulos atraentes e aposte em palavras chave – Elas são a alma do conteúdo e uma forma bem resumida de dizer o que tem na sua postagem.
Bom conteúdo estimula conexões – Escolha bem a relevância do que você irá postar.

Construa conteúdo em um plano contínuo – Crie uma relação em que eles “conversem” entre si e complementem-se.
Defina seu timing e seja fiel a ele – Seja pontual e disciplinado em seus conteúdos.

Use um tema para promover outro – É como achar o fio da meada, você estabelece um processo interrupto.

Inspire-se em fontes diferentes – Esteja ciente que produzir conteúdo é um eterno aprendizado e que nunca devemos de parar de inovar para chamar a atenção.

Não barganhe conteúdo – Pelo contrário, use notícias e agregue novidades a elas!

Esteja atento ao que a concorrência faz – Seus sucessos e seus fracassos podem ser uma ótima base para o que sua empresa faz, e um constante aprendizado. Converta fãs em clientes através do conteúdo – Não seja só aquela empresa que traz “curiosidades” legais sobre determinados assuntos, venda seu produto/serviço também!